Talvez a verdadeira magia de dar presentes esteja na vontade de ver o outro feliz. Duas pessoas apaixonadas podem ser dois grandes magos neste sentido, recuperando o gesto dos Reis Magos que deram origem à tradição natalina da troca de presentes. Mas O presente dos magos está longe de ser uma história com fins morais ou religiosos. Trata-se acima de tudo de uma historieta sobre o amor, na figura de jovens dispostos a abrir mão de seus maiores valores em prol da alegria do outro.

Ambientado na Nova York do início do século XX, e publicado em 1906, o conto aborda questões bastante pertinentes no surgimento das megalópoles, como a generosidade, a troca entre as pessoas e a solidão. As imagens de Odilon Moraes em tons sépia, combinando-se com verdes e vermelhos, levam-nos a um deslumbrante passeio por esta época.

O percurso se inicia logo na capa, em que estamos do lado de fora da casa de Della, a protagonista, cujo vulto pode ser visto na janela. Ao abrir o livro e iniciar a leitura, adentramos o interior da casa, percorremos os móveis e, em seguida, acompanhamos a moça pela rua: grandes janelas, pessoas caminhando, chapéus, saias longas, capas de chuva. Ao escurecer, Della já em casa, avistamos na escada o marido chegar. Do lado de fora, podemos ver agora dois vultos: Della e Jim pelas janelas do prédio.

Terminamos a história olhando para a mesma janela do início, mas agora do lado de dentro, no conforto do apartamento do jovem casal, a neve caindo lá fora. O trajeto ilustrado por Odilon é repleto de sombras, imagens desfocadas, carregando um tom melancólico, da solidão urbana.

“O presente dos magos” é parte integrante do livro The Four Million (Os quatro milhões), o segundo do escritor norte-americano O. Henry (1862-1910), e que o tornou famoso. Condensando toda sua genialidade, o conto foi objeto de estudo para desvendar seu estilo narrativo, marcado por histórias simples e finais surpreendentes.

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

O presente dos magos

O. Henry

ilustrações: Odilon Moraes

tradução: Heloisa Seixas

formato: 21,5 x 28 cm

páginas: 24