O incrível menino devorador de livros, de Oliver Jeffers, conta a história de Henrique, um garoto que, como o próprio título sugere, adorava livros. Mas não do mesmo jeito que eu ou você. Henrique devorava livros DE VERDADE. Tudo começou com uma palavrinha, depois uma página, e logo o menino já estava mastigando livros inteiros (ou mesmo engolindo sem nem mastigar).

Apesar de preferir os livros vermelhos, o paladar dele aceitava igualmente livros de história, almanaques, livros de piadas e até livros de matemática. E não é que, quanto mais devorava, mais esperto ele ficava?

Acontece que a fome de saber fez Henrique devorar livros demais. E ele começou a se sentir meio enjoado. Afinal, era impossível digerir tanto conhecimento. Sem contar que só ele aproveitava os livros desse jeito (já pensou no tamanho da multa que ele recebeu da biblioteca, por não ter devolvido os livros?).

Até que um dia, meio sem querer, Henrique pegou um livro e, ao invés de devorá-lo, ele o leu. Será que o menino finalmente se deu conta de que ler poderia ser algo divertido? E que comer brócolis é mais gostoso do que comer livros?

As ilustrações são um atrativo à parte. Delicadas e cheias de detalhes, brincam com páginas de livros e cadernos (sobre uma delas, por exemplo, é possível identificar uma página de um dicionário). Isso sem falar na mordidinha na quarta capa, um charme, que traz ainda os dizeres: “Por favor, NÃO tente DEVORAR este LIVRO em casa”.

Um livro divertido que incentiva a prática da leitura, reflete sobre os hábitos alimentares e convida as crianças a devorarem livros (mas não como o Henrique, claro!).

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

O incrível menino devorador de livros

Oliver Jeffers

Tradução: Yukari Fujimura

Formato: 28,5 x 22,5 cm

Páginas: 32