Quem disse que é preciso lápis, caneta ou tinta para desenhar? Propusemos ao Rafa desenhar com pedaços de lã. E, ao invés de papel, oferecemos a ele uma lixa, dessas que a gente encontra em loja de material de construção. Como a lixa é uma superfície áspera, os fios de lã ficam presos, então, é muito legal criar formas e figuras.

Antes de experimentar colocar as lãs na lixa, o Rafa explorou bastante cada fiozinho, sentindo a textura, observando as cores… Depois, começou a desenhar com eles na lixa.

O Rafa explorou a lã de diferentes maneiras. Primeiro, brincou com fiozinho por fiozinho. Foi bacana que ele rapidamente percebeu que desenhar na lixa era diferente de desenhar no chão, por exemplo (sim, ele experimentou desenhar com a lã no chão). Aí, ele começou a emaranhar as lãs, manipulando várias ao mesmo tempo.

Pra finalizar, o Rafa ainda virou a lixa do outro lado. E olha que carinha mais gostosa de quem percebeu que a textura era totalmente diferente: a lã não se fixava na parte lisa.

Os fios de lã renderam um montão. Além da lixa e do chão, o Rafa ainda desenhou nas pernas, no sofá, no sapato… Será que ele gostou, sim ou com certeza?