Dia das mães e os primos todos se reúnem na casa de uma das tias, na Serra da Cantareira. Apesar do friozinho, o sol dá as caras e nos convida a brincar ao ar livre – quer coisa mais gostosa do que um gramado verdinho para correr? Alguém logo sugeriu: corre cutia. Eba!

Cinco adultos resolveram entrar na brincadeira. Com quatro crianças (três pequenas e um pré-adolescente), foi mais do que suficiente para montarmos uma roda de respeito. Acho que a maioria das pessoas já conhece, mas vamos relembrar as regras para quem se esqueceu: todos os participantes formam uma roda. Um é escolhido para começar correndo ao redor do círculo com um lencinho (ou qualquer outro objeto pequeno, nós usamos um guardanapo de papel) na mão enquanto todos cantam a canção:

“Corre cutia, na casa da tia,

corre cipó, na casa da vó,

lencinho na mão caiu no chão,

moça bonita

do meu coração”

E aqui entramos em um impasse. Algumas das pessoas conheciam uma segunda estrofe para a música:

“Galo que canta corococó

chupa cana com um dente só”

Mas todos concordaram com o final:

“É um, é dois, é três.

Posso jogar?

Pode!

ninguém vai olhar?

Não”

Todos fecham os olhos e então o jogador que está dando voltas ao redor dos demais coloca o lencinho atrás de alguém. Ele avisa que todos já podem olhar e aquele que encontrar o lencinho atrás de si deve correr em volta do círculo para tentar pegar o jogador que deixou o lencinho atrás dele, enquanto este tenta fugir e sentar no lugar do colega que se levantou. Se ele não conseguir sentar e for pego, todos cantam “choca, choca!” e ele se dirige para o centro da roda, onde permanece por uma rodada. Se ele conseguir sentar antes de ser pego, o jogador que recebeu o lencinho começa a andar em volta da roda e a brincadeira recomeça.

Depois de chegarmos a um consenso sobre qual versão da música cantaríamos (ficamos com o galo que chupa cana com um dente só), perdemos as contas de quantas rodadas se seguiram até as crianças cansarem. Foi uma tarde muito gostosa, que nos fez lembrar de que não precisamos de quase nada (além de disposição e um lencinho) para brincar. Ver os pequenos se divertindo, correndo, cumprindo (ou não) as regras, resolvendo os conflitos, foi muito gratificante.

Você conhece alguma outra versão da música ou da brincadeira? Conte para a gente nos comentários.

Corre cutia_1 Corre cutia_2