Na casa do Douglas, de quase 3 anos, fim de semana é sinônimo de muita brincadeira com o papai e a mamãe, Jamile de Santana Nascimento, 29 anos. Nesses momentos em que toda a família está reunida, a sala de casa é tomada pelos carrinhos e pelos materiais de pintura, coisas que o menino adora! Isso quando não estão na quadra ou na garagem do prédio, correndo ou brincando de bola. “A gente brinca com ele todos os dias. Sentimos enorme alegria e satisfação em dividir esses momentos com o nosso filho”, conta Jamile.

Douglas é um garoto muito disponível e não dispensa um convite para brincar. Se algo é proposto a ele, não pensa duas vezes antes de soltar um sonoro: “Sim!!!!”. Jamile se deu conta da importância da brincadeira para o filho desde o nascimento dele, nas interações mais simples do dia a dia. Assim como seus pais valorizavam esses momentos, preocupa-se em fazer o mesmo com Douglas. “Logo, logo quero ensinar para ele algumas brincadeiras da minha infância, como pular corda e pega-pega”, planeja. E engana-se quem pensa que Douglas só brinca com brinquedos “prontos”. Caixas de fósforo e latas vazias, objetos comuns que sempre temos em casa, já renderam boas brincadeiras na família. A mamãe costuma deixar a brincadeira rolar solta sem se preocupar muito se o filho está aprendendo algo com aquilo. “Para mim, o importante é acompanhar, incentivar e dar carinho ao meu filho”. Acredite, Jamile: são esses momentos que ele vai levar pra vida toda.