Quem foi que disse que a perfeição é o único jeito de ser feliz? Sebastião, o protagonista deste livro, é um menino paraplégico que sabe nadar como ninguém. Sua maior alegria é acordar e ver nuvens no céu, afinal, com o tempo ruim, a piscina fica toda para ele. A paixão pelos mares, rios e oceanos – aliás, por tudo o que tem a ver com a água – quase o transforma num peixe de verdade, com barbatanas e tudo mais.

Como um peixe na água foi escrito pelo espanhol Daniel Nesquens, que não sabe nadar, e ilustrado em aquarela por seu conterrâneo Riki Blanco. De caráter onírico, as imagens trazem informações para além do texto e revelam com muita plasticidade a dimensão do sonho do menino.

Sebastião treina duro todos os dias para ser um campeão olímpico em 2020. Com traços da literatura do absurdo, esse sonho acaba se tornando realidade: ele sai pelo ralo da banheira, “e barbatanas para que te quero”.

Como um peixe na água não é uma história sobre deficiência e limitação. Se as pernas de Sebastião não se movem, sua determinação e vontade de se superar, somadas a sua capacidade de sonhar, o levam muito longe.

::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Como um peixe na água

Daniel Nesquens

Ilustrações: Riki Blanco

Tradução: Livia Deorsola

Formato: 21 x 26,5 cm

Páginas: 40