Criança combina muito com movimento. E com desenho. O que dizer, então, de um desenho que envolve movimento? Foi essa brincadeira que oferecemos à Luiza. E foi muito divertido!

Se você tiver um corredor em casa, esse é o lugar ideal para o desenho com deslocamento. Nós forramos as duas paredes laterais com papel craft, na altura da Luiza, e também o chão.

Aí chamamos a Luiza e demos a ela os gizes de cera. No começo, ela ficou um tanto desconfiada com aquele corredor encapado. Olhou, examinou, sentou e começou a desenhar na parede. A Dinda ficou ao lado dela, desenhando junto.

Depois se deu conta de que também poderia desenhar no chão. E foi o que fez. Até esse momento, não houve qualquer deslocamento, ela ficou paradinha, mas já estava curtindo demais a possibilidade de rabiscar sem muita limitação de espaço.

Se o papel à frente ficava muito desenhado, ela se movimentava engatinhando para trás, liberando uma nova área em branco (ou, melhor dizendo, em pardo).

Foi quando teve um estalo. De repente, a Lulu se levantou e se pôs a correr, com o giz no craft da parede. E então foi um tal de corre pra lá, troca o giz, corre pra cá, a risada rolando solta.

Até que cansou. E parou para observar sua obra de arte. Que linda que ficou, hein, Lulu?

Uma brincadeira muito bacana para as crianças mais agitadas – e também para aquelas que adoram desenhar pelas paredes.

PS: Sabemos que as fotos desse post não estão muito legais, justamente por conta do movimento. Mas achamos que valia compartilhar o registro de qualquer maneira. As fotógrafas amadoras do Limerique estão em processo de aperfeiçoamento. Nos aguardem! =)