Fita-crepe (bastante!) e um carrinho. Isso é tudo que você vai precisar para construir essa pista gigante, que por aqui fez muito sucesso com o Rafa.

A nossa pista começava lá no corredor dos quartos, atravessava a sala, subia no sofá, passava embaixo das cadeiras e da mesa… Antes mesmo que terminássemos de colar a fita o Rafa já estava com o carrinho pra lá e pra cá.

Ele percorreu todo o caminho diversas vezes e fez o maior esforço para conseguir controlar o carrinho dentro dos limites da pista (às vezes, ele o empurrava para fora de propósito, só pra que a gente falasse alguma coisa, e abria o maior sorriso).

O Rafa curtiu a pista toda, mas, sem dúvida, seu trecho favorito foi o de cima do sofá. Talvez porque ele conseguia controlar o carrinho de pé, talvez por ser mais macio, não sabemos. Mas o nosso palpite é que tenha sido por conta das subidas e das descidas radicais que o carrinho precisava encarar para acessar esse pedaço.

E não é que até “desmontar” a pista depois pode render uma brincadeira divertida?