Tem criança cheia de fôlego por aí, literalmente? Então prepare os pulmões para essa corrida de bolinha de papel que vai exigir um soprão daqueles dos pequenos.

Colamos duas tiras de fita crepe paralelas no chão, a uma curta distância entre elas, e pedimos a ajuda da Luiza para amassar algumas bolinhas de papel colorido. Então, entregamos um canudo a ela e explicamos o desafio: levar as bolinhas de uma linha à outra apenas assoprando-as com o canudinho.

Para a brincadeira ficar ainda mais animada, fizemos uma espécie de competição: ela contra nós.

Um, dois, três e… já. Demos a largada e começou a corrida. Quem cruzará primeiro a linha de chegada?

A Lulu rapidamente encontrou a melhor posição: deitada no chão de barriga para baixo, ela conseguia chegar com o canudo bem pertinho das bolinhas, o que garantia que elas fossem mais longe a cada sopro.

Foi muito bacana ver o esforço dela para encher os pulmões de ar e assoprar o mais forte que conseguia. Nós utilizamos um canudinho de papel, então, conforme ela se empolgava e o amassava um pouco, o ar tinha mais dificuldade de passar. Ela rapidamente percebida e tentava deixá-lo retinho de novo.

Repetimos a corrida várias e várias vezes. Quem ganhou? Sabe que nem lembramos? E a verdade é que isso é o que menos importa!