Carnaval sem máscara não tem a mesma graça! E melhor ainda se a máscara for feita pela própria criança, usando um suporte nada convencional: uma folha seca. Está certo que esta é uma brincadeira totalmente atemporal, mas, nessa época de folia, ela ganha um sabor todo especial.

O maior desafio na confecção desta máscara será conseguir encontrar uma folha bem grande, que cubra todo o rosto da criança. Nada que aquela pracinha perto de casa não resolva. Depois, deixe  trabalho com as crianças! A Sofie curtiu demais personalizar a máscara do seu jeitinho.

Fizemos dois furinhos na folha na altura dos olhos, para que ela pudesse enxergar. Ela decidiu fazer um rosto, então, começou pintando a boca.

Seguiu para a testa e o nariz, e rapidamente dispensou o pote de cola verde e começou a espelhar a tinta com os dedos.

Fez um contorno azul em volta dos olhos, pintou mais ainda o nariz. E até parece que alguma cor ia ficar de fora, não é? “Ainda não está pronta, quero bem colorida”, ela dizia. E, de fato, utilizou todas as cores.

A Sofie ficou muito satisfeita com o seu trabalho – e nós também. Como ela usou bastante tinta, a máscara demorou uns dois dias até ficar totalmente seca. E, com tanta tinta, ela acabou envergando um pouquinho. Mas nada que atrapalhasse a brincadeira. E repararam como o cabinho da própria folha serve de haste para segurar a máscara? A natureza, de fato, é perfeita!

A pequena terminou a brincadeira pronta para o carnaval (inclusive com pintura corporal. Rsrsrs). Mas a nossa folia começou muito antes do feriadão.